quarta-feira, 1 de setembro de 2010

03 CONSELHOS A UMA IGREJA QUE FOI ENGOLIDA PELO MUNDO

03 CONSELHOS A UMA IGREJA QUE FOI ENGOLIDA PELO MUNDO
Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente! Assim, porque és morno e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca; pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu. Aconselho-te que de mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas - Apocalipse 3:15-18
Por volta de 250 A.C foi fundada das cidades mais prosperas do império romano, a cidade de Laodicéia. Esta localizava-se na Ásia Menor, lugar onde atualmente é a região da Turquia. Laodicéia era tão rica e tão prospera que no ano 284 d.C Diocleciano o imperador, transformou-a na capital do império frígio. De fato Laodicéia era uma cidade privilegiada! Em várias partes havia fontes de águas termais, águas quentes, com sódio. Descobriu-se recentemente que esta água possui propriedades medicinais. Estava localizada num ponto de convergência de três principais estradas do império. Com isso, o comércio era intenso, tanto comercial (bancos) como industrias, através da produção de muita confecção (roupas) de grande qualidade. Eram roupas feitas lã negra, lustrosa, macia e brilhante. Havia nesta mesma cidade uma pomposidade muito grande, templos, teatros esplendorosos e até mesmo uma escola de medicina onde se fabricava um colírio especial, espécie de ungüento feito de "pó de frígio".
Principalmente a partir do tempo do Novo Testamento essa cidade enriqueceu-se ainda mais. Tanto que no ano 60 um terremoto abalou-a, e o senado romano votou uma verba para ajudá-la na reedificação, mas ela prontamente recusou a ajuda.
Toda pomposidade fez com que essa cidade se transformasse num símbolo de orgulho e auto-suficiência. Isso refletiu também na igreja que ali havia. Toda pompa, toda riqueza, todo orgulho, toda soberba e auto-satisfação eram também características impregnadas na vida dos crentes laodicences .
Quando Cristo dá a visão do Apocalipse a João mandando que o mesmo envie cartas a várias igrejas da região da Ásia Menor Laodicéia também está na lista (Ap. 3:15-18). O apóstolo, inspirado pelo Espírito Santo utiliza-se exatamente dos pontos e característica próprias da vida e do povo laodicence para aplicar sua mensagem espiritual. Observe:
Versículos 15,16: "Que nem és Frio nem quente" - Ele está falando das fontes termais em redor da cidade e aplicando esta verdade à vida da igreja (vocês são mornos, ou seja, assim como um viajante não tem como dessedentar sua sede em águas quentes assim também, vocês não têm condição nenhuma de oferecer água fresca, oferecer refrigério, para o cansaço espiritual, pelo contrário quem beber dessa água de vocês vomita! E eu já estou a ponto de vomitar-vos! Vocês não têm água fresca. A palavra de Deus diz: "Derramarei água pura (fresca) sobre o sedento..." (Is 44:3), "leva-me para junto das águas de descanso (fresca), refrigera-me a alma" (Sl 23:2); Aquele que beber da água que eu lhe der (água fresca) nunca mais terá sede, pelo contrário, a água que eu lhe der será uma fonte a jorrar para a vida eterna. De fato Cristo vomitou laodicéia. Hoje no lugar desta tão pomposa igreja não existe senão ruínas e deserto
Versículo 17: "Estou Rico" - De fato os moradores de Laodicéia eram ricos, e por isso, intoleráveis, intragáveis! Vangloriavam-se nas riquezas que ali havia, nos teatros, palácios, templos enormes. As pessoas vestiam-se bem, eram cultas (medicina). Havia ali banco, ouro, dinheiro, e toda esta pomposidade conforme já falamos refletia na igreja. Há problemas em ser rico? Não! Mas quando a riqueza transforma-se num fim em si mesma há grande problema! Em nossos dias esta verdade está impregnada em nossa sociedade. Isto é claro nas novelas onde a pessoa só é feliz no fim, quando ela fica rica, assim sendo, Laodicéia sucumbiu diante da "teologia da prosperidade". É provável que se houvesse algum crente dali pobre financeiramente, esse, estaria "debaixo de maldição". Mas a Bíblia nos mostra que dinheiro algum jamais comprará a salvação (Lc 12:16-20).
Versículo 17:"Estou Abastado... Não preciso de Nada" - Este outro pensamento é bem parecido com o falado anteriormente. Quando os crentes de Laodicéia diziam que estavam ricos automaticamente acabavam por dizer: "Que mais preciso? Estou plenamente satisfeito, abastado, não preciso de mais nada, nem da ajuda de ninguém. Sou onipotente! Isso acabou resultando em que a própria cidade rejeitou a própria ajuda do governo no período do terremoto. Soberba, orgulho, auto-suficiência, plena satisfação nas coisas materiais.
Temos, portanto, o retrato de uma igreja que foi influenciada, engolida pelo mundo (pelo sistema). É um retrato claro: 1) Não tem o que dar (oferecer), se der algo causa vômito, repulsa. 2) É pobre teologicamente, rala doutrinariamente. Qualquer doutrina a leva para um lugar o outro (qualquer fato ou semelhança com os nossos dias é mera coincidência (!?); 3) Acomodada e Satisfeita com sua própria situação, soberba, orgulhosa, auto-suficiente.
Ainda assim, por esta igreja influenciada pelo mundo Cristo demonstra o seu amor e sua graça. Observe que Ele (Jesus) é imparcial (mostra a realidade da igreja), mas também é amoroso, suas palavras são "ACONSELHO-TE... (não é ordem ou imposição, por isso é amor) que de MIM (não de outro, porque só Eu tenho), COMPRES (adquires). Observe: A idéia que vem a frente é de produtos caríssimos (e por isso não é barato); são tão caros que Cristo dá os mesmos DE GRAÇA. Mas não é liquidação; porque mesmo eu não possa pagar, Ele (Cristo) já pagou por mim o preço. (Is 55:1; 1 Pe 1:18).
Assim meditaremos sobre o seguinte tema: 03 CONSELHOS A UMA IGREJA QUE FOI ENGOLIDA PELO MUNDO:

1) COMPRAR OURO REFINADO PELO FOGO
O texto nos chama a atenção para a verdade que havia influenciado a igreja: As pessoas preocupavam-se demais em adquirir riquezas materiais, e a Bíblia nos deixa claro que a tendência das pessoas que só se preocupam com riquezas, é acabarem por não se preocuparem tanto com as coisas eternas (Sl 73:2-7). Só que o conselho que o texto dá é "compres ouro refinado pelo fogo para enriqueceres". O texto está falando para os crentes adquirirem a verdadeira riqueza, a riqueza incorruptível. O ouro é símbolo da divindade (foi um dos presentes dados a Cristo) de coisas celestiais, ouro é presente de rei. Sempre foi assim na Bíblia. As peças do tabernáculo eram revestidas em ouro, o templo de Salomão era todo revestido em ouro. Adquirir a verdadeira riqueza é investir naquilo que é eterno e incorruptível.
Infelizmente a igreja em Laodicéia só se preocupava com riquezas corruptíveis, por isso era uma igreja fraca, pobre, miserável aos olhos de Deus. Mas a riqueza celestial é incorruptível (1 Pe 1:4) ela é "depurada pelo fogo, agora", porque no final dos tempos nossas riquezas serão postas ao teste do fogo (1 Co 3:12-13). Era urgente que Laodicéia comprasse ouro depurado pelo fogo, ou seja, ouro santo, incorruptível e aí sim ela adquiriria verdadeira riqueza (1 Co 8:9). Laodicéia pensava que era rica, mas a realidade é que ela era infeliz, miserável, pobre, mendiga, digna de dó e piedade, pois, só investia numa riqueza transitória.
Vejamos agora segundo conselho dado a uma igreja que foi engolida pelo mundo:

2) COMPRAR VESTIDURAS BRANCAS
Da mesma forma o Senhor ordena a Laodicéia: "compres vestiduras brancas". O contraste aqui está com a produção de lã negra para as vestes. As vestes na Bíblia são símbolo de justiça, de tudo aquilo que nos põe como "justos" perante Deus. É óbvio que adquirir vestes brancas é não adquirir vestes próprias (humanas), pois estas vestes não nos habilita a permanecer na presença do Senhor; este foi o erro primeiro e primário de Adão e Eva quando cozeram folhas de figueira para usarem como vestes (Gn. 3:7).
Laodicéia se julgava "digna por si só" de toda justiça, Laodicéia cria que por si só satisfaria todas as exigências da justiça divina. Isso a ensoberbecia, transforma-a numa igreja opulenta, soberba e de justiça própria. Ela causava repulsa em Deus, pois esse tipo de pensamento. Com suas "vestes próprias"; sua espiritualidade auto-suficiente a levaria ao ponto de rejeitar a Cristo e sua obra. Na realidade Laodicéia estava nua perante Deus.
O homem sempre tem buscando um meio de auto justificar-se perante Deus. A nossa justiça própria não resolve a nossa situação, por meio de nossa justiça própria permanecemos nus e envergonhados diante de Deus, a nudez representava vergonha (Gn 9:20-25). Esta verdade é clara em Isaías 64:6: "nossas justiças são trapos de imundícia". Por isso, precisamos estar na presença do rei com vestes próprias. E Deus mesmo preparou roupas próprias para Adão e Eva (Gn 3:21), e isto é mais claro ainda em Mt 22:10-14. Não há como possuir por nós mesmos vestes próprias, isso é soberba e presunção.
Adquira vestiduras brancas, para esconder a tua nudez! Essa vestidura somente pode Cristo dar (Is 61:10). Vestiduras brancas são símbolo da justiça de Cristo sobre nós (2 Co 5:2-3); sua santidade, sua pureza, sua retidão.
Laodicéia perdia seu tempo preocupando-se somente com coisas corruptíveis, por isso, a ordem era compre ouro! Compre a verdadeira riqueza. Laodicéia se vangloriava, auto-justificava-se a si mesma, por isso a ordem foi compres vestiduras brancas! Adquira em sua a justiça de Cristo.
Mas, vejamos ainda um terceiro conselho dado a uma igreja que foi engolida pelo mundo:

3) COMPRAR COLÍRIO PARA OS OLHOS
Ali em Laodicéia havia um escola de medicina, conforme já falamos, famosa por produzir um excelente colírio para os olhos. Só que Deus mostra que por mais satisfeitos que os laodicenses estivessem; com toda pompa e sabedoria; e por mais que pudessem melhorar a visão dos homens, esta igreja, engolida pelo mundo, não conseguia enxergar plenamente a sua própria situação.
Compre colírio, adquira a verdadeira visão espiritual! Uma igreja que diz: "estou abastada, não preciso de nada nem de ninguém". Uma igreja soberba dessa forma, com certeza não está enxergando plenamente todas as coisas. Ela esta encontrando plena satisfação em todas as coisas; ela se relacionava bem com tudo neste mundo, menos com o Senhor. Cristo não era seu Senhor nem na teoria, nem na doutrina e muito menos na prática.
Adquira colírio! Restaure a visão das coisas! Enxergue plenamente. Por causa disso havia tanta frieza espiritual, indiferença, apostasia e falta de verdadeira espiritualidade.
É preciso observar que Cristo não está irritado nem magoado. Ele está desgostado, decepcionado com tanta indiferença, dissimulação e hipocrisia.
O que fazer com pessoas dessa forma? Não possuem consciência de pecado (inverso do publicano) são arrogantes, são pessoas que se auto-justificam, entendem que não necessitam de nenhuma admoestação ou exortação, são mornos, não se pode fazer nada a não ser vomitá-los. Esta é a deplorável situação de Laodicéia. Ela precisa comprar colírio; ela precisa urgentemente abrir os olhos para enxergar a sua própria miserabilidade. Precisa enxergar que foi influenciada, absorvida; engolida pelo mundo.

Agora, trazendo para os nosso dias, pergunto: O que isso tudo tem haver conosco? Da mesma forma que Laodicéia, nós corremos hoje três riscos:

1) Valorizar coisas menos importantes e não adquirir as verdadeiras riquezas espirituais
Tenho valorizado o culto do Senhor? E o dia do Senhor? Quantos  são os crentes que neste dia tão importante se preocupam somente com a diversão... Outros desprezam a Escola Dominical por causa da Fórmula 1. E as programações de meio de semana... E as Sociedades Internas da igreja.... As Semanas, as Campnhas de oração? Como tenho reagido em relação às mesmas?
 E os nossos Ministérios Diversos? Ministério de Louvor, por exemplo - Há oração? Companheirismo? Ou temos sido de "dura cerviz"? Temos nos esforçado para que de fato vivamos aquilo que cantamos? Alguém já disse que os grandes atores, merecedores do oscar, não estão em Hollywood, mas, dentro das igrejas...
Precisamos de Fidelidade em todos os sentidos - Na Evangelização, nos dízimos etc...
Como está a leitura das Escrituras Sagradas e das lições da Escola Dominical?
Tenho valorizado esta igreja local bem, como a minha denominação? Ou sou daqueles que só criticam, só reclamam; andam com "lanterninha" na mão vendo tudo quando é defeito, falando mal do pastor, do presbítero, das lideranças diversas da igreja... Vamos adquirir verdadeira riqueza, em nome de Jesus!!
Da mesma forma que Laodicéia, nós corremos hoje ainda um segundo risco:
2) Tentar auto justificar-me esquecendo que a verdadeira justiça é a de Cristo
Posso fazer o que quiser, porque...
Possuo Cargos na igreja, prego da palavra
Minha família é influente...
Possuo influência (já ouvi caso de irmãs que até o sermão do pastor queriam controlar; ou de presbíteros que se reuniam após o culto para criticar o sermão do pastor...). Misericórdia!
Posso fazer o que quiser, porque...
Conheço bem a bíblia, discuto detalhadamente as doutrinas;
Sou Fiel nos dízimos (meu dízimo é o maior)
Sou assíduo à igreja
Tudo isso fora de Cristo é trapo de imundícia. Isso é farisaísmo; foi o erro dos fariseus. São obras mortas
Da mesma forma que Laodicéia, nós, ainda hoje, corremos um terceiro risco:

3) Não perceber que estou também com uma visão ofuscada
Certa mulher vivia, da vidraça de sua casa, observando a janela da vizinha. Seu marido a escutava, semanas a fio, a murmurar: "Que vizinha porca, não tem coragem de limpar a vidraça da casa". Numa determinada manhã ela apressadamente chamou seu esposo: "Vem cá, amor, até que enfim, a "imunda" resolveu limpar a vidraça". Seu marido retrucou: "Não foi ela, querida, eu é que limpei a nossa".
Jesus disse que nós temos uma facilidade muito grande de por os olhos no outro e perceber pequenas coisas, mas temos uma dificuldade enorme de perceber grandes coisas estampadas em nós mesmos (Mt. 7:3-5).
Preciso abrir os olhos e perceber:
Porque sempre chego atrasado aos cultos?
Porque não me incomodo com a minha irreverência na igreja?
Porque sempre me incomodo se o culto "atrasa" um pouco?
Porque me incomoda as campanhas de oferta na igreja?
Porque estou sempre cansado para as atividades da igreja, mas, para as atividades seculares, para um churrasco, por exemplo, nunca estou indisposto?
Conclusão:
Se tenho me encaixado nestas verdades, Cristo lhe aconselha agora: adquira ouro refinado pelo fogo, vestes brancas para esconder a tua nudez e colírio para os teus olhos. Humilhe-se na presença do Senhor. Peça perdão a Deus. Jesus assim diz: Eu repreendo e disciplino a quantos amo. Sê, pois, zeloso e arrepende-te. Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo. Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas (Ap. 3:19-22).
Que Deus te abençoe em sua decisão, em nome de Jesus. Amém.
Rev. Valdemir Oliveira dos Santos.

5 comentários:

  1. Oi Rev. Valdemir!!
    Muito bom este sermão...
    Que Deus o abençoe grandemente e continue trazendo revelação a tua vida!!
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Isso é muito forte como me ajudou estava precisando ouvir o que Deus queria pra minha vida estava como esta Igreja mais me humilhei pra o meu Senhor Jesus e ele me deu colírio, vestes brancas pranesconder minha nudez e ouro refinado pelo fogo,muito obrigado homem de Deus.

    ResponderExcluir
  3. Isso é muito forte como me ajudou estava precisando ouvir o que Deus queria pra minha vida estava como esta Igreja mais me humilhei pra o meu Senhor Jesus e ele me deu colírio, vestes brancas pranesconder minha nudez e ouro refinado pelo fogo,muito obrigado homem de Deus.

    ResponderExcluir
  4. Bela pregação. Isso me diz o quão importante é ser prudente. E ser prudente nada mais é do que ouvir os conselhos do Senhor!

    ResponderExcluir