sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

06 MOTIVOS PARA SERMOS GRATOS A DEUS - PARTE 01 - 1ª TM 1:12-17


1.12 Sou grato para com aquele que me fortaleceu, Cristo Jesus, nosso Senhor, que me considerou fiel, designando-me para o ministério, 1.13 a mim, que, noutro tempo, era blasfemo, e perseguidor, e insolente. Mas obtive misericórdia, pois o fiz na ignorância, na incredulidade. 1.14 Transbordou, porém, a graça de nosso Senhor com a fé e o amor que há em Cristo Jesus. 1.15 Fiel é a palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal. 1.16 Mas, por esta mesma razão, me foi concedida misericórdia, para que, em mim, o principal, evidenciasse Jesus Cristo a sua completa longanimidade, e servisse eu de modelo a quantos hão de crer nele para a vida eterna. 1.17 Assim, ao Rei eterno, imortal, invisível, Deus único, honra e glória pelos séculos dos séculos. Amém! (1 Tm 1.12-17)

Esta é a primeira parte do sermão que, se nosso bom Deus permitir, pregarei na igreja que pastoreio (Igreja Presbiteriana Central de Rio Novo do Sul - ES), neste domingo - 20/01/2013 - Na segunda estarei de férias por 17 dias. Orem por mim e minha família.

INTRODUÇÃO
Alguém já disse no passado que “a gratidão é a memória do coração”. Nossa geração é uma geração que desaprendeu a fina arte da gratidão. Uma menininha de 05 anos ganhou uma laranja de um velhinho num supermercado. A mãe olhou para menina e com um sorriso amarelo disse: o que, que você se diz para o vovô? A menina olhou para o velhinho e disse: que é que você tá esperando para descascar a laranja?
O apóstolo Paulo no texto em foco está relembrando a sua dramática experiência de conversão no caminho de Damasco. E, segundo W. Hendriksen é como se, nas palavras de Paulo, acontecesse uma “explosão sincera e cordial de gratidão a Deus... por causa de ... um coração que está saturado de imensa emoção” Ele diz: “Sou grato: “o meu coração tá cheio, transbordando de gratidão; o que estou escrevendo é um reconhecimento; todo esse testemunho é para dizer: obrigado, Deus!
E tudo o que o que virá a seguir tem relação direta com esta frase. Paulo, então, lista 06 motivos de sua gratidão a Deus as quais podemos, também, usar como base para a nossa própria vida. Daí nosso tema, nessa noite: “06 motivos para sermos gratos a Deus” (repita comigo). Sejamos gratos a Deus, em primeiro lugar por que:

      1)      DEUS NOS FORTALECE
Paulo diz, no versículo 12: Sou grato para com aquele que me “FORTALECEU.
Deus, em Cristo, comunica força a nós. Para vivermos uma autêntica vida cristã, precisamos de uma determinada estatura e estrutura espiritual. Veja o que Paulo diz 2 Coríntios 11.24-27: Cinco vezes recebi dos judeus uma quarentena de açoites menos um; 11.25   fui três vezes fustigado com varas; uma vez, apedrejado; em naufrágio, três vezes; uma noite e um dia passei na voragem do mar; 11.26   em jornadas, muitas vezes; em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos entre patrícios, em perigos entre gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos; 11.27   em trabalhos e fadigas, em vigílias, muitas vezes; em fome e sede, em jejuns, muitas vezes; em frio e nudez.
Precisamos da força, do power, do poder, não de homens, mas da fortaleza de Deus... Em Efésios 6:10,11 Paulo diz: 6.10 Quanto ao mais, FORTALECEI-VOS no Senhor e na força do seu poder. 6.11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo. Em 2 Timóteo 4.16, 17: Na minha primeira defesa, ninguém foi a meu favor; antes, todos me abandonaram. .. 4.17   Mas o Senhor me assistiu e me revestiu de forças, ... e fui libertado da boca do leão.
Paulo foi capacitado por Deus com sua fortaleza em Cristo para suportar insultos, perseguições, traições, injúrias, difamações. E digo mais, nenhum de nós tem capacidade de suportar sozinho, as demandas da vida cristã. Filipenses 1.29 diz: “Porque vos foi concedida a graça de padecerdes por Cristo e não somente de crerdes nele”. Todos nós irmãos precisamos de uma estrutura espiritual para enfrentarmos as demandas exigidas, àqueles que querem seguir a Cristo de perto. Quantas vezes enfrentei situações com gente falsa, até presbíteros 2 caras, gente mal intencionada, até mesmo dentro da igreja, gente que simplesmente “não vai com a sua cara”. Paulo diz: “sou grato para cm aquele que me deu forças”.
Leia comigo Filipenses 4.11-13: Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. 4.12 Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; 4.13   tudo posso naquele que me fortalece.
Paulo explode de gratidão a Deus, pois, Deus injetou nele a sua fortaleza; sejamos gratos a Deus!!
Mas, sejamos gratos a Deus, em Segundo lugar, por que:

      2)      DEUS NOS CONSIDERA DIGNOS DE SUA CONFIANÇA
Paulo diz, ainda no versículo 12: Sou grato para com aquele que me fortaleceu, Cristo Jesus, nosso Senhor, “que me considerou FIEL”. W. Hendriksen chama isso de consideração favorável da parte de Deus que aconteceu simultaneamente à conversão de Saulo, no caminho de Damasco.
Veja bem: Paulo não está dizendo que a sua fidelidade gerou a consideração da parte de Deus; antes pelo contrário. É interessante notar aqui, que Paulo usa 3 verbos no passado que têm que serem lidos em bloco, em conjunto (fortaleceu, considerou e designou). Observe 03 coisas importantes: 1) Esses 3 verbos, estão TODOS num MESMO tempo verbal  “passado” (aoristo na língua grega). O aoristo significa uma ação única, completa e definitiva, realizada no passado, de uma vez por todas. 2) Esses 3 verbos têm uma mesma FONTE; partem de uma mesma pessoa: Cristo. Cristo fortaleceu, Cristo considerou, Cristo designou. 2) Esses 3 verbos têm um mesmo DESTINATÁRIO. Se projetam, se dirigem para a uma mesma pessoa: Paulo. A Paulo, Cristo fortaleceu; a Paulo, Cristo Considerou, a Paulo Cristo designou.
CONCLUSÃO:  A ênfase do texto, portanto, NÃO É NA FIDELIDADE de Paulo, MAS, NA AÇÃO DE CRISTO, de fortalecer, considerar, designar.
Calvino, comentando este texto diz: “Se Paulo desse graças a Deus por sua fidelidade, então, sua gratidão seria hipócrita e absurda, pois,  deveria seu apostolado não tanto a Deus, mas aos seus próprios méritos”.
É por isso que este texto como disse Hendriksen é uma explosão sincera e cordial de gratidão a Deus... por causa de ... um coração que está saturado de imensa emoção”. Sabe o que é você olhar para sua próprias capacidades, e habilidades e não se julgar digno, se enxergar totalmente impotente, mas alguém dizer: eu acredito em você; eu sei que você não vai me decepcionar, eu sei que você não vai recuar... Deus acredita em nós; nos considera dignos de sua confiança.
Mas, sejamos gratos a Deus, em Terceiro lugar, ainda por que:

      3)      DEUS NOS DESIGNA PARA O MINISTÉRIO
Paulo diz ainda no mesmo versículo 12: Sou grato para com aquele que me fortaleceu, Cristo Jesus, nosso Senhor, que me considerou fiel, DESIGNANDO-ME para o “MINISTÉRIO”.
É a grandiosidade do fato dele ter sido Levantado, Vocacionado, Designado e Comissionado por Deus. João 15.16 diz: “Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto”. Irmãos, o nosso ministério não é fruto da nossa mente; é determinação de Deus. Em Jeremias 1:5, Deus falou:Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci, e, antes que saísses da madre, te consagrei, e te constituí profeta às nações.
Me assusta muito o que vemos todos os dias nas igrejas. O que tem de gente que se levanta contra pastor, que fala mal de presbítero, que não respeita, nem obedece diácono ou qualquer autoridade. Tem gente que é “Especialista em Tocar Terror”; gente que sempre “do contra”, seu prazer é “jogar água na fogueira”, destruir sonhos, retirar pastores da igreja...
 Abre o olho, irmão!! Você está debaixo de grave pecado, irmão!! A bíblia diz em Romanos 13:1-2: Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas. 13.2   De modo que aquele que se opõe à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos condenação. Preste atenção que isso não é palavra do pastor, é Palavra de Deus!!
Paulo diz: “sou grato a Deus por que me considerou fiel, DESIGNANDO-ME para o “MINISTÉRIO”. A palavra Ministério (diaconia) significa “serviço ou trabalho num sentido amplo prestado ao Senhor num espírito de amor e devoção” (Hendriksen). Seja o que for que Deus tenha te levantado para fazer, saiba: você é a pessoa que Ele quer nesta determinada função (não importa qual seja; trocar uma fralda num berçário, fazer um cartaz de EBD, limpar a igreja, fazer “hot dog” para os adolescentes, pregar (às vezes converso com irmãos que vão pregar: ah, o pastor não está, não sei pregar... Pára com isso!! Assuma sua posição, abra a boca e profetize, Filho do homem!!) Nesta hora somos parceiros e cooperadores de Deus na obra da redenção.
Mas voltando a Paulo, especificamente falando, ele  está grato a Deus, por Ele (Deus) o ter Comissionado (a Paulo) para ser Apóstolo do Cristo. Todo ministério é importante, mas, o apóstolo se reveste de uma “solenidade” maior, e Paulo sabia disso. Veja 1ª Coríntios 12:28: “A uns estabeleceu Deus na igreja, primeiramente, apóstolos; em segundo lugar, profetas; em terceiro lugar, mestres; depois, operadores de milagres; depois, dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas”. Veja em Efésios 4:11 que há uma ordem sequencial e que apóstolo aparece no começo da fila: E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres. Já em Efésios 2:20 nos é dito que nós enquanto igreja estamos “edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular”. NOTA: É por isso que não existe nos dias de hoje ofício ou ministério apostólico; é uma aberração teológica e exegética alguém denominar-se apóstolo; Paulo foi o último; como diz ele um “nascido fora de tempo” (1ª Coríntios 15:8). Os apóstolos são o fundamento da igreja, juntos com Cristo, a pedra angular.
Seja grato a Deus. Ele te designou para ministério, para uma obra de importância eterna, indizível, incalculável. Aleluia!! Faça com zelo e dedicação, pois, no Senhor o vosso trabalho não é vão (1ª Co. 15:58). 

CONTINUA - AGUARDEM. BREVE A SEGUNDA PARTE E CONCLUSÃO DA EXPOSIÇÃO DE 1ª TIMÓTEO 1:12-17

Nenhum comentário:

Postar um comentário