sábado, 17 de junho de 2017

A LEI DA OBJETIVIDADE RETILÍNEA E ASCENDENTE DA HISTÓRIA

Ora, não levou Deus em conta os tempos da ignorância; agora, porem, notifica aos homens que todos, em toda parte, se arrependam; porquanto ESTABELECEU um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio de um varão que destinou e acreditou diante de todos, ressuscitando-o dentre os mortos" -  Atos dos Apóstolos 17.30.31.


A LEI DA OBJETIVIDADE RETILÍNEA E ASCENDENTE DA HISTÓRIA nos ensina que a nossa vida caminha para frente; a linha da história não é cíclica (como pensam “os espíritas”), e não é aleatória e sem sentido (como pensam os “promíscuos e naturalistas”); é retilínea, é objetiva, e é ascendente... A história está sendo gerida, e administrada pelo “Soberano de todas as coisas”, Aquele que se assenta o trono do Universo; esta história universal caminha para um dia específico, para um dia com um objetivo proposto: o dia do acerto final de contas.
A Palavra de Deus nos diz, no livro dos Atos dos Apóstolos (17.30.31): “Ora, não levou Deus em conta os tempos da ignorância; agora, porem, notifica (observe a linguagem jurídica) aos homens que todos (observe a universalidade racial e temporal), em toda parte (observe a universalidade geográfica), se arrependam; porquanto ESTABELECEU (mesma palavra de Hebreus 3.4 para a “casa estabelecida por Deus”) um dia (observe a especificidade históricanão é aleatório: “qualquer dia”) em que há de julgar o mundo com justiça (observe a equidade do juízo), por meio de um varão que destinou e acreditou diante de todos, ressuscitando-o dentre os mortos”.
Muitas vezes parece-nos que a história está se repetindo, e temos a sensação que está  fora de controle; parece-nos, muitas vezes, com um caminhão desgovernado, sem freio, sem alguém na direção, descendo ladeira abaixo... Vemos as coisas piorarem a cada dia... antigamente, os maconheiros se escondiam; hoje eles fazem o que querem, à luz do dia... Vemos uma justiça torta e deficiente... Nunca a sociedade foi tão promíscua, tão sem-vergonha, e devassa, como nos nossos dias... homens com homens se ajuntam; mulheres com mulheres se ajuntam, e querem que a sociedade aceite tal postura como “normal; como natural”; e mais, taxam como “homofóbicos” (uma doença) àqueles que se opõem a tais comportamentos, que a bíblia chama ABOMINAÇÃO (Lv. 18.22), IMUNDÍCIA, PAIXÃO INFAME, E TORPEZA (Rm. 1.24-27).
É a bíblia que diz: “Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados (passivo), nem sodomitas (ativo), nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores, herdarão o reino de Deus. Tais fostes alguns de vós; mas vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em o nome do Senhor Jesus Cristo e no espírito do nosso Deus” (1ª Co. 6.9-11).
Algumas coisas são importantes de se dizer aqui: 1) TODOS OS PECADOS SÃO IGUAIS (todos os comportamentos desvairados são colocados na mesma categoria: pecado). 2) PARA TODOS OS PECADOS HÁ REDENÇÃO (“tais fostes (passado) alguns de vós”; não são mais). 3) O CAMINHO DE REDENÇÃO DE UM É O MESMO CAMINHO DE TODOS: “mas vós vos lavastes... fostes santificados..., fostes justificados” (Deus trata como se nunca tivessem feito nada daquilo; seja roubar, ou ter se envolvido com prostituição homossexual - será como  se não devessem nada a ele). Mas tem que ser por meio da obra de “Jesus e no Espírito Santo”; não pelo caminho da “psicologia” moderna.
A igreja e toda sociedade precisa se conscientizar que a história caminha para um dia: o dia que Deus “estabeleceu SOBERANAMENTE”. Isso é A OBJETIVIDADE RETILÍNEA E ASCENDENTE DA HISTÓRIA (pois, ela caminha em linha reta, mas, PARA Deus – por isso é ascendente). No entanto, Jesus já deixou claro: “Mas a respeito daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos dos céus, nem o Filho, senão o Pai” (Mt. 24.36).
Em termos gerais o que sabemos (e isso nos é significativo) acerca desse dia é que: 1) TODOS COMPARECEREMOS PERANTE O TRONO BRANCO (Ap. 20.12,13), 2) TODOS SEREMOS JULGADOS (Rm. 14.10, 2Co. 5.10), OS GRANDES E OS PEQUENOS, OS VIVOS, E OS MORTOS (Ap. 20.), e que, portanto, 3) TODOS DEVEMOS ESTAR PREPARADOS PORQUE ESSE DIA CHEGARÁ QUANDO MENOS SE ESPERA: “Prepara-te, ó Israel para te encontrares com o Senhor teu Deus” (Am. 4.12; veja também Mateus 24.42-44).
Desde o Antigo Testamento, Sofonias 1.14-18, e outros profetas mais, já nos advertiram:Está perto o grande e terrível DIA do SENHOR; está perto e muito se apressa. Atenção! O Dia do SENHOR é amargo, e nele clama até o homem poderoso. 15 Aquele dia é dia de indignação, dia de angústia e dia de alvoroço e desolação, dia de escuridade e negrume, dia de nuvens e densas trevas, 16 dia de trombeta e de rebate contra a cidade forte e contra as torres altas. 17 Trarei angústia sobre os homens, e eles andarão como cegos, porque pecaram contra o SENHOR; e o sangue deles se derramará como pó, e a sua carne será atirada como esterco. 18 Nem a sua prata nem o seu ouro os poderão livrar no dia da indignação do SENHOR, mas, pelo fogo do seu zelo, a terra será consumida, porque , certamente, fará destruição total e repentina de todos os moradores da terra”.
A história não é cíclica, não é aleatória; é linear, é retilínea, é objetiva, é ascendente. Por incrível que pareça, todos os caminhos, de uma forma ou outra, te levam a Deus: PARA SER ABSOLVIDO, OU PARA SER CONDENADO.  Aqueles que estiverem em Jesus não precisam temer (Jo. 3.36, 5.24); podem louvar a Deus, como, há séculos se canta na Igreja Presbiteriana: “Oh, que dia glorioso esse dia há de ser, quando o som da trombeta ecoar; quando Cristo nas nuvens tiver de descer, E então, triunfante reinar!!” (Hinário Presbiteriano “Novo Cântico” nº 292).

Nenhum comentário:

Postar um comentário